en-USes-MXnb-NOpt-BRde-DEfr-FR
Sign Up   |  Login

O que é OCD Challenge?

Ouça o que Liz tem a dizer sobre o OCDChallenge.

Assista à excursão virtual.

O OCD Challenge é um programa comportamental interativo on-line projetado para ajudar pessoas que padecem do transtorno obsessivo-compulsivo ou TOC (Obsessive Compulsive Disorder – OCD, em inglês). O programa foi montado por psicólogos líderes no campo da terapia comportamental e com especialização na área de TOC. O OCD Challenge consta de três Módulos: Avaliação, Conscientização e Intervenção. Os usuários serão guiados pelos Módulos e aprenderão habilidades e estratégias para controlar seu comportamento do TOC. O OCD Challenge vale-se dos princípios de exposição e prevenção de resposta (o tratamento de escolha para o TOC) para ajudar o usuário a enfrentar e desafiar o TOC de que padece. O OCD Challenge não constitui uma terapia e não dispõe de terapeutas disponíveis para atendimento on-line. Em vez disso, o OCD Challenge é um programa montado para interagir com o usuário de maneira interessante e útil, levando-o a mudar de comportamento.

Biografias

Portadora de Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)

Elizabeth McIngvale

Elizabeth McIngvale é a fundadora da The Peace of Mind Foundation, uma organização sem fins lucrativos que arrecada fundos para o tratamento, pesquisa e educação relacionados ao transtorno obsessivo-compulsivo. Elizabeth foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) aos 12 anos de idade; em um determinado momento, os médicos acreditaram que seu transtorno era grave demais para ser tratado. Dentre seus rituais repetia as tarefas domésticas 42 vezes, obsessões com simbolismo religioso, contaminação, assuntos de cor e número e lavar as mãos mais de 100 vezes por dia. O TOC tomou conta de sua vida e ela não pôde mais dar seguimento ao seu dia a dia. Logo depois de ser diagnosticada, Elizabeth foi admitida na Clínica Menninger, em Topeka, no estado americano do Kansas, aos cuidados do Dr. Bjorgvinsson. Depois de três meses de tratamento, Elizabeth pôde voltar para casa, em Houston, no estado do Texas, fazer nova matrícula na escola e voltar a ser ela mesma. Contudo, a batalha não tinha acabado; Elizabeth teve uma recaída aos 17 anos de idade e foi readmitida na clínica Menninger para tratamento adicional. Embora tivesse lutado muito na vida, e ainda luta diariamente contra o TOC, Elizabeth está determinada a ter uma vida normal, independentemente dos grandes sofrimentos que o TOC lhe causa. Ela obteve o grau de Mestre em Assistência Social na Loyola University Chicago e agora cursa doutorado na Universidade de Houston. Depois de anos se sentindo perdida e solitária, Elizabeth compreendeu a importância de poder se relacionar com outros e a necessidade de médicos e conselheiros que verdadeiramente entendam seus pacientes. Aos 18 anos de idade, Elizabeth tornou-se porta-voz nacional da Obsessive Compulsive Foundation, uma organização americana sem fins lucrativos, dedicada ao TOC. Ela aceitou o cargo porque percebeu que podia impactar outras pessoas por meio de sua história e de sua dedicação para descobrir uma cura para o TOC. Apareceu em vários programas de televisão nos Estados Unidos durante seu trabalho como porta-voz nacional, entre eles: o programa do Dr. Phil, Good Morning America, Inside Edition, The View, The OCD Project e vários outros programas de TV e rádio locais para a divulgação de conhecimentos sobre o TOC e o impacto causado por esta doença em sua vida. Agora, a meta de longo prazo de Elizabeth é concentrar-se em ajudar outras pessoas, porque ela acredita que sua experiência pessoal lhe será útil nessa tarefa e lhe permitirá ser uma conselheira “acessível” que entende os pacientes. A fundação de Elizabeth também mantém o ocdchallenge.com - um site de autoajuda para pessoas com TOC. Ao longo dos anos, Elizabeth tornou-se um ícone na área de TOC e saúde mental; tanto pacientes quanto terapeutas consideram Liz não apenas como mais um deles, mas como alguém que finalmente saiu da escuridão e deu um rosto à saúde mental e especificamente ao TOC, o que, até o momento, não acontecia com frequência.

Especialista em TOC

Dr. Martin Franklin, Ph.D.

O Dr. Martin Franklin é professor associado de Psicologia Clínica na Universidade de Pensilvânia e diretor do Child and Adolescent OCD, Tic, Trich, and Anxiety Group (COTTAGe), [grupo que trabalha com TOC, tiques, tricotilomania e ansiedade] no Departamento de Psiquiatria. O Dr. Franklin recebeu o grau de Ph.D. em psicologia clínica da Universidade de Rhode Island. Ele dedicou sua carreira ao estudo da ansiedade e comportamentos que envolvem movimentos corporais repetitivos (como transtornos crônicos de tique e tricotilomania – TTM) em crianças e adultos. Sua carreira na área clínica e de pesquisa se concentrou nesses transtornos, com ênfase especial no desenvolvimento e disseminação de tratamentos eficazes. O Dr. Franklin publicou artigos e capítulos teóricos, clínicos e empíricos, bem como manuais de terapêutica.

Atualmente, o Dr. Franklin é um dos principais pesquisadores de vários estudos multicêntricos financiados pelo National Institute of Mental Health dos EUA, que incluem o exame da terapia cognitivo-comportamental, a potencialização de inibidores da recaptação da serotonina em pacientes com resposta parcial ao tratamento, bem como um exame da eficácia da terapia cognitivo-comportamental em crianças bem jovens com TOC. Como pesquisador principal nestes estudos multicêntricos, o Dr. Franklin é um dos membros responsáveis pela equipe de estudos pediátricos de TOC (POTS – Pediatric OCD Study). A equipe do POTS estabeleceu o precedente para o desenvolvimento de novas orientações práticas para o tratamento do TOC em jovens por meio destes projetos de pesquisa significativos.

O Dr. Franklin desempenhou um papel importante na promoção do fluxo programático e do modelo clínico para o programa OCD Challenge. O Dr. Franklin usou sua experiência clínica e em pesquisa para facilitar a criação e inauguração do programa de TOC na Web, que tem por base os princípios do tratamento de exposição e prevenção de resposta. Ele também atua como guia clínico para usuários à medida que avançam no programa.

Dra. Melinda Stanley

A Dra. Melinda Stanley, Ph.D., é professora e chefe da Divisão de Psicologia do Departamento de Psiquiatria e Ciências Comportamentais Menninger da Baylor College of Medicine. Ela é presidente da McIngvale Family, a qual realiza pesquisas do transtorno obsessivo-compulsivo, além de ser professora no Departamento de Medicina. A Dra. Stanley é psicóloga clínica credenciada e pesquisadora sênior de serviços de saúde mental no Houston Health Services Research and Development Center of Excellence, Michael E. DeBakey Veterans Affairs Medical Center, em Houston e pesquisadora associada no South Central Mental Illness Research, Education, and Clinical Center (MIRECC). A Dra. Stanley publicou muitos artigos relacionados à natureza e ao tratamento do transtorno obsessivo-compulsivo e tricotilomania, bem como à identificação e ao tratamento da ansiedade e transtornos depressivos nos adultos mais idosos. Ela já escreveu mais de 150 publicações como artigos em revistas científicas, capítulos de livros e livros.

A Dra. Stanley atuou como consultora deste projeto e contribuiu com sua experiência clínica para o tratamento do TOC. Ela foi essencial na orientação da interação do usuário e do conteúdo do programa.

Equipe de Desenvolvimento da Web

Dra. Suzanne Mouton-Odum

A Dra. Suzanne Mouton-Odum é psicóloga clínica e trabalha em consultório particular desde 1995. Especializada no tratamento de pessoas que sofrem transtornos de ansiedade, especialmente o transtorno obsessivo-compulsivo, a Dra. Mouton-Odum é Presidente da eInnerAct, Ltd. e pioneira no desenvolvimento de programas interativos de autoajuda nos últimos dez anos. Alguns programas para os quais sua contribuição foi significativa para seu desenvolvimento são: www.stoppulling.com, www.stoppicking.com e www.daretoquit.com. Desde 2001, a Dra. Mouton-Odum atua no Conselho Científico do Trichotillomania Learning Center (organização internacional sem fins lucrativos que ajuda pessoas com comportamento compulsivo de puxar os cabelos e beliscar a pele). A Dra. Mouton-Odum contribuiu para o desenvolvimento do site www.OCDChallenge.org ajudando a traduzir o complexo tratamento para o transtorno obsessivo-compulsivo com uma interface de autoajuda fácil que pode ser utilizada com ou sem o auxílio de um terapeuta.

Dra. Robin Reamer

A Dra. Robin Reamer, Ph.D., é presidente e cofundadora da PsycTech, Ltda. e vice-presidente e cofundadora da eInnerAct, Ltd. Ambas as empresas desenvolvem e comercializam programas interativos on-line de autoajuda nos âmbitos social e comportamental para crianças, adolescentes e adultos. A inovação da Dra. Reamer em adaptar intervenções baseadas na pesquisa para formatos on-line traz programas focados em soluções e orientados para o bem-estar de pessoas em todo o mundo. Ela contribuiu para o desenvolvimento de StopPulling.com, StopPicking.com, DareToQuit.com e OCDChallenge.com. As metas da PsycTech, Ltda. e eInnerAct, Ltda. são continuar a desenvolver novos programas de autoajuda baseados na internet que possam alcançar um público que não tenha acesso a profissionais e auxiliá-lo no desenvolvimento de habilidades saudáveis que possam ser praticadas pelo resto da vida. A Dra. Reamer é psicóloga credenciada e atende pessoas em seu consultório particular na cidade de Houston, no Texas.

Equipe de Pesquisa

Dr. Patrick S. Bordnick

O Dr. Bordnick é professor na Graduate College of Social Work da Universidade de Houston. O Dr. Bordnick tem mais de 17 anos de experiência em pesquisa clínica e laboratorial em dependência de cocaína, maconha, álcool, anfetamina e nicotina. Suas áreas de pesquisa englobam estudos clínicos de medicamentos, desenvolvimento de tratamentos, estudos laboratoriais em seres humanos, realidade virtual e coleta de dados/técnicas originais. O Dr. Bordnick recebeu bolsas de pesquisa dos NIH (National Institutes of Health) destinados ao desenvolvimento de tratamentos para o desejo de fumar, desejo de ingerir álcool e tratamento antialcoólico por realidade virtual (RV). Além disso, o Dr. Bordnick é copesquisador em muitos projetos financiados pelos NIH e recebeu diversos financiamentos do Estado e privados para projetos sobre desejo de consumir drogas e reatividade às drogas. Em 2004, o Dr. Bordnick recebeu da Diretoria Canadense de Psicologia Cibernética o prêmio internacional por excelência científica em pesquisa de RV sobre dependência de drogas.

O Dr. Bordnick prevê um mundo onde os seres humanos interagem harmoniosamente com a tecnologia para melhorar o ensino, a pesquisa, a terapia e ajudar no desenvolvimento do conhecimento. Usar tecnologia para resolver problemas mundiais reais tem sido a marca registrada do trabalho do Dr. Bordnick. Entre seus projetos atuais citamos: sistemas de realidade virtual para avaliar fatores desencadeantes do uso e do desejo de usar drogas, software de realidade virtual de tratamentos para a dependência de nicotina, programas de realidade virtual para estudar contextos de uso de droga, programas de autoajuda para TOC baseados na Web, programa para ajudar veteranos a localizar recursos e teste de sistemas de ensino clínico baseados em plataformas de inteligência artificial. O Dr. Bordnick é um dos principais especialistas do mundo em reatividade a indícios da realidade virtual.